Primeiro aniversário do grupo “Blogueiras Feministas”

Padrão

Era outubro de 2010, no auge da confusão eleitoral, eu passava a maior parte do dia respondendo e enviando e-mails sobre questões políticas e necessidade de organização para combater as mentiras que eram divulgadas à exaustão. Em 09/10/2010, discutindo como nós estávamos reagindo mal aos boatos do segundo turno das eleições, escrevi o seguinte e-mail para cinco amigas feministas:

E quanto à blogosfera feminista, fiquei pensando no assunto e acho que estamos agindo mal ficando cada uma por si. Já passou da hora de termos um encontro de blogueiras feministas, de nos posicionarmos em conjunto, de cobrarmos posturas em bloco. E, ao mesmo tempo, de mostrarmos que existem diferenças entre feministas, mas que isso não nos torna menos unidas ou sem objetivos comuns.
Nós estamos em maior número do que as feministas que apoiaram o Netinho, por exemplo. Por que, ao invés de ficarmos cada uma no seu caixote isolado, a gente não junta os caixotes e direcionamos as críticas?

Ao mesmo tempo, uma conversa iniciada pela Maria Frô durante a fase final do primeiro turno, envolvendo cerca de doze ou treze feministas, foi gerando uma discussão interessante, que merecia ir além dos e-mails e virar mobilização de fato: ficou claro que havia como desenvolvermos um grupo feminista na blogosfera. E aí eu criei um grupo de discussão no googlegroups para facilitarmos o nosso contato. O grupo é o Blogueiras Feministas, que hoje completa um ano.

A Bia Cardoso, querida companheira de LuluzinhaCamp, foi uma das destinatárias do e-mail acima, fez parte da conversa iniciada pela Maria Frô e se ofereceu para ser moderadora do grupo. Ainda bem – como já disse antes, a Bia é a melhor moderadora de listas que já conheci.

A divulgação do grupo foi feita de forma genérica, através do twitter de cada participante, sem grandes pretensões ou estardalhaço. A exceção foi um post da Lola: ao mesmo tempo que anunciava o resultado do excelente concurso “a origem do meu feminismo“, Lola anunciava a criação do grupo e divulgava o link para inscrição no googlegroups.

Ninguém recebeu convite específico nem foi incluída automaticamente: todas as participantes o fizeram por livre e espontânea vontade. A adesão foi surpreendente: na primeira semana de grupo, éramos 50 participantes. Hoje somos 430 pessoas se posicionando politicamente como feministas.

O ritmo da lista sempre foi frenético, na casa de uma centena de mensagens por dia. Eu, na minha ignorância, achava que o número de mensagens diminuiria com o tempo. Me enganei: um ano depois, continuamos tendo uma lista movimentadíssima e sempre com mensagens e discussões relevantes.

Blogueiras Feministas com ministra Iriny Lopes, da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres

Até pelo tamanho e diversidade do grupo, é possível atuar em várias frentes e locais, sempre de forma colaborativa e com o mínimo de hierarquia possível. Uma das participantes, durante o Encontro da Rede Feminista de Saúde, ouviu: “Vocês estão em todos os lugares”!

Não deixa de ser verdade: Blogueiras Feministas têm participado presencialmente de diversos eventos em todo o país, inclusive encontros feministas como o da Rede Feminista de Saúde e Conferências de Políticas para Mulheres, mostrando que é possível fazer política usando a internet para unir e mobilizar pessoas com interesses em comum.

Além das participações em organizações políticas formais, há também a participação em outros grupos e eventos. Cada encontro regional de Blogueir@s Progressistas contou com a participação de pelo menos uma blogueira feminista (aqui em Minas Gerais apenas uma mesa não teve palestrante feminista, por motivos alheios à minha vontade). Blogueiras Feministas tiveram presença marcante no Encontro Nacional de Blogueir@s Progressistas [posts preparatórios 1 | 2 | 3, além de posts 1 | 2 sobre o evento]. Blogueiras feministas estiveram também no Fórum da Internet no Brasil, na Campus Party, no YouPix, e em diversas Marchas das Vadias pelo país.

E na internet o Blogueiras Feministas no twitter, facebook, tumblr, Youtube, Delicious. O blog Blogueiras Feministas, que inicialmente era apenas para registrar blogagens coletivas, ampliou sua função: registra nossa participação em eventos e concentra blogagens coletivas, além de ter se tornado laboratório para as participantes da lista, que pesquisam e se revezam para escrever diariamente sobre feminismos. Além disso, ocasionalmente contribui em outros blogs, como nos posts [1 | 2 | 3] escritos a convite do Papo de Homem.

No início de outubro as Blogueiras Feministas foram convidadas para uma conversa com Iriny Lopes, Ministra da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres. Fui uma das participantes da conversa em São Paulo, que foi bastante instrutiva. Mas vou deixar pra falar disso mais tarde, quando o vídeo que gravamos, documentando a conversa, for divulgado.

Nos próximos dias 22 e 23 de outubro ocorrerá em São Paulo o 1º Encontro Nacional de Blogueiras Feministas, evento fechado para as participantes da lista, e que já está com as inscrições encerradas. No sábado haverá mesas sobre “A voz das mulheres” e “Feminismo é política!” [programação completa], e no domingo serão discutidos os próximos passos do grupo. A previsão é de que haverá streaming no sábado, para que as participantes que não puderam comparecer também possam acompanhar o evento.

Relendo este post, fico encantada: é impressionante o que conseguimos fazer em apenas um ano, com muita disposição e muito trabalho colaborativo. Espero que venham outros anos de muita política feminista para o grupo, e que possamos continuar agindo para melhorar a situação das mulheres.

About these ads

»

  1. Maior honra em participar, e maior gratidão a você por ter sido minha iniciadora nessa luta.
    Obridada, Cynthia!
    De coração!
    Beijo!

  2. Oi Cynthia. Eu fui uma dessas que entrou pelo post da Lola, e apesar de não ser blogueira, me senti super acolhida. Ao longo desse ano, a participação na lista, que, vou confessar, se dá mais pela leitura que por comentários um pouco escassos, só me fez refletir mais e mais sobre a condição da mulher na sociedade e toda a luta que ainda temos pela frente pra melhorar as coisas. Pra minha vida pessoal a lista foi extremamente importante também, pois me deu força pra poder encarar coisas que me incomodavam a muito tempo. Só tenho coisas boas a dizer e muito orgulho de participar desse espaço desde o comecinho. Um beijo!

  3. Parabens pelo niver da criação deste coletivo! Não sou blogueira (blogueiro seria mais apropriado no meu caso). Mas toda causa negligenciada pelo mainstream mediático e que fazem parte de uma agenda progresista me parece interessante. Um grande abraço!

  4. Pingback: Comemorações de um anoBlogueiras Feministas | Blogueiras Feministas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s