Bonecas de papel

Padrão

Estava viajando, e depois finalizando o semestre, e não acompanhei toda a repercussão da morte das meninas anoréxicas. Vendo a discussão em alguns blogs, o que me chamou a atenção foram as fotos de várias modelos: infantis demais, magras demais, e com a cabeça grande demais. Parecem bonecas de papel.

Como que aquele corpinho sustenta a cabeça? E, pior, será que ninguém percebeu que essas meninas estão exageradamente magras? Será que o mundo todo ficou brincando com as bonecas de papel da minha infância (elas precisavam de uma “cirurgia” – com tesoura – pra ficar com a cabeça menor, menos pesada, e não quebrar o pescoço ao serem colocadas em pé) e confundiu o brinquedo com a realidade?

Pra quem não conhece, as bonecas Bratz, apesar de terem uma postura mais adulta, são um bom exemplo do tipo físico das bonecas de minha infância… o mérito desses corpinhos com grandes cabeças é que, ao contrário da Barbie, têm a cabeça maior do que os peitos. Mesmo assim, são nada semelhantes aos corpos de pessoas comuns. É chocante ver que as meninas das fotos de moda parecem tão frágeis como bonecas de papel e nem os familiares percebem isso. Só faltam falar “está linda, parece uma bonequinha”, sem perceber o quanto isso pode ser preocupante 😦

Créditos: o link para as fotos das modelos veio dos comentários da Romeika no blog da Denise.

Anúncios

Sobre Cynthia Semíramis

Doutoranda em Direito na UFMG. Pesquisa história dos direitos das mulheres, com destaque para controle jurídico da sexualidade feminina, laicidade e processo de conquista de direitos. Bacharela e mestra em Direito. Mora em Belo Horizonte-MG blog: Cynthia Semiramis .org

Os comentários estão desativados.