Medidas italianas a favor da diversidade feminina na moda

Padrão

Vi no Terra: Itália prepara “código de ética” contra anorexia na moda

O código proíbe que modelos de menos de 16 anos e com Índice de Massa Corporal (IMC) menor que 18 possam desfilar, e ainda exige que os costureiros acrescentem roupas nos tamanhos italianos 46 e 48 (correspondentes aos brasileiros 42 e 44) na coleção. As medidas valem para os desfiles de Roma e Milão, em janeiro e fevereiro de 2007.

Adorei a iniciativa, pois essas medidas atendem aos desejos de que haja maior diversidade feminina na mídia. Ver tamanhos 42 e 44 em um sofisticado desfile de moda vai ser uma experiência interessante.

Não gosto que o tom seja de medidas anti-anorexia, pois não se trata só de isolar o fator “influência da moda” para tentar combater a doença. O problema é bem mais complexo: trata-se de dar condições dignas para a profissão de modelos, trata-se de garantir que haja diversidade e respeito a todos os tipos de corpos femininos exibidos na mídia, e trata-se de proporcionar às meninas e adolescentes a sensação de serem respeitadas pelo que são, e não por sua aparência. Só que o impacto do nome de um ‘comitê anti-anorexia’ é muito maior do que um ‘comitê para fortalecimento de auto-estima’…

Anúncios

Sobre Cynthia Semíramis

Doutoranda em Direito na UFMG. Pesquisa história dos direitos das mulheres, com destaque para controle jurídico da sexualidade feminina, laicidade e processo de conquista de direitos. Bacharela e mestra em Direito. Mora em Belo Horizonte-MG blog: Cynthia Semiramis .org

Os comentários estão desativados.