Aberração jurídica

O Tribunal de Justiça de São Paulo, numa decisão inédita, aceitou um feto como autor de uma ação. Queria escrever mais sobre o assunto, mas a minha raiva é tão grande que não vou conseguir escrever nada por agora. Prefiro indicar o excelente post da Cam Seslaf.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Aberração jurídica

  1. Outra notícia que me fez lembrar de você, mas essa você de fatamente está mais habilitada a comentar: o bloqueio geral do YouTube deferido em favor da Bocarelli.
    Só aqui mesmo.
    E passou da hora de juízes, desembargadores e ministros fazerem um crash-course de informática, internet e afins, não?

Os comentários estão desativados.