Hillary Clinton, mulheres e política

Padrão

Mary W. fez um post que muito interessante sobre a rejeição a Hillary Clinton nas primárias do Partido Democrata dos EUA. Vou fazer a citação porque depois o post original vai sumir, mas eu acho que observações como a que a Mary W. fez merecem ficar gravadas para nos lembrar do quanto ainda estamos em uma sociedade machista. E, se quiserem ler mais Mary W., os comentários dela no post do Idelber sobre a Super Terça foram muito interessantes.

Não. Tirei o dia pra chorar. Eu não sei porque fico indo em outros sites. Se NÓS temos um. Coisas que a geração delas nos deixaram. Pra agora ficarem vendo voto de jovens MULHERES migrarem pra um outro qualquer. Elas construíram um mundo pra gente viver. UM MUNDO. A gente não tinha mundo. Foi construído por quem se compromete. Tipo HILLARY CLINTON se comprometeu com isso. E agora ela é o lado conservador. Retrógrado. Como eles continuam tendo essas vitórias ideológicas? Como eles conseguem nos convencer de que o que é nosso não presta? Que a nossa feminista não é progressista o suficiente. Eles estão convencendo as mulheres disso. Quando ela era primeira-dama, todo mundo exaltava. Maravilhoso, exemplo etc. Quando ela vai ter uma carreira própria, não presta. Fico estarrecida mesmo.

Isso me lembra tanto a piada sem graça do frentista… e me faz ter a impressão de que o caminho das mulheres rumo ao poder político está cada vez mais difícil.

Anúncios

  1. eu estou tão comovida com as mulheres do women´s media center. como elas nao se cansam dessa luta. como elas tem paciencia com as ‘meninas’. e explicam ponto a ponto. q trabalho o delas. incansavel. estou muito comovida mesmo. me deu até força, sabe? um lance todo round tem q ser lutado. nao importa o resultado. é esse o nosso caminho. nao é de facilidades. vamos aos obstaculos entao.

  2. Cynthia, eu nao acredito em votar num politico porque ele eh homem, mulher, negro, amarelo. A Hillary, infelizmente eh uma politica traficional. O Obama tera muito mais chances que a Hillary de vencer o republicano McCain. Eh isso que mais escuto nos papos que ando tendo por aqui, entre os democratas, claro. Eu so quero que um democrata ganhe. Chega desses porcos no poder–mulheres e homens. 😉

    bjs,

  3. Nao gosto da dupla Bill-Hillary por N razoes. Uma é ela ser uma progressista nao tao progressista assim (alguém discorda que dentro do Partido Democrata eles representam o lado mais à direita?). E outra é ela ter usado os chifres que levou pra alavancar sua carreira política. Isso eu achei feio mesmo. E como disse lá na Mary W., me sinto mais representada por ele. E nao é verdade que ele nao tem militância como homem negro. Tem sim, de direitos civis. Desde que se formou trabalhou nisso, e entrou na política logo depois. Assim que, o choro de parte do movimento feminista tem sim a ver com vaginas. Ele nao tem vagina, ela tem. Fica dificil bater isso.

  4. Eu acho que no meio desta luta vale sim o fato dela ser mulher. Porque para além dela ser mulher e representar mais ou menos essa causa, o fato dela ganhar (ou não, é claro) mostra uma coisa que eu sinto como “avanço” (ou não, é claro), não dela, mas da mentalidade em geral. Eu ainda acredito (ou quero acreditar) que as coisas mudam pra melhor, que no final das contas o balanço geral (bem geral mesmo) da humanidade pode ser positivo e acho que uma vitória dela é uma expressão de maior tolerância do mundo sim. Um sinal de que as coisas avançam (não num sentido evolucionista ou progressista, mas humanitário) enfim!

    Mas claro que isso é o que eu queria. Na verdade, vc tem razão, o caminho das mulheres está cada vez mais difícil.