Feminismo, sectarismo e suas consequências na pesquisa jurídica


Em 24 de outubro participei, como convidada especial, do Seminário Um Outro Direito Penal.

Em minha apresentação “Feminismo, sectarismo e suas consequências na pesquisa jurídica”, comentei as técnicas que precisei utilizar para neutralizar o conteúdo sectário que encontrei em obras feministas. Esse sectarismo criou muitas tensões interpessoais e conflitos metodológicos, interferindo diretamente no desenvolvimento da minha pesquisa de doutorado.

Como é uma situação que também é encontrada em outros temas que transitam entre pesquisa científica, militância e movimentos sociais, falar sobre o sectarismo identificando os vieses e riscos para a pesquisa foi uma forma de facilitar o caminho de quem quer fazer pesquisa jurídica com temas inovadores e rigor metodológico.

A programação completa do “Seminário Um Outro Direito Penal” foi a seguinte:

TERÇA-FEIRA (24/10)

Convidada Especial: Dra. CYNTHIA SEMÍRAMIS – “Feminismo, sectarismo e suas consequências na pesquisa Jurídica”
ERIKA PRETES – “Intersexualidade e direito ao próprio corpo”

QUARTA-FEIRA (25/10)

GALVÃO RABELO – “Justiça política e garantismo penal”
TAÍS LEMOS DE SÁ – “A prisão preventiva como antecipação de pena”

QUINTA-FEIRA (26/10)

LUCAS FREDERICO VIANA AZEVEDO – “O hiato de legalidade do regime disciplinar prisional no Estado de Minas Gerais”
JAMILLA MONTEIRO SARKIS – “Hipnose forense como método de investigação criminal”
ALESSANDRA MARGOTTI DOS SANTOS PEREIRA – “Direito à prostituição – a legalização do lenocídio”

Anúncios